domingo, 19 de fevereiro de 2012

teu corpo feito fogo
queimou meu peito
incendiou minha alma
retesou meus sonhos

teu corpo feito ar
elevou meu vôo
oxigenou meu sangue
transgrediu artérias

teu corpo feito terra
solidificou meu riso
fertilizou prazeres
esculpiu encantos

teu corpo feito água
afogou meus medos
projetou tempestades
e inundou meu ser

Um comentário:

RenataOG disse...

Lindo isso, Valder!!